28 de maio de 2010

Quem sou eu?

Atire o primeiro e-mail quem nunca entrou na internet para digitar o próprio nome e tentar descobrir que lugar ocupa no cyberespaço. Levado por motivos tão díspares como a curiosidade e o narcisismo, a paranoia e o exibicionismo, quase todo mundo, pelo menos uma vez, quis conferir a quantas anda o ibope pessoal. Quase que naquela linha do "falem mal mas falem de mim". Esse ato não é isolado, é até bem comum, e tem nome: egosurfe. De acordo com esta matéria sobre pesquisa da Pew Internet, divulgada ontem, 57% dos adultos americanos admitiram ter procurado a si mesmos no buscador. A procura aumentou: em 2006 eram 47%.

Indo a um dos vários mecanismos de busca (no caso, o Google) e procurando um nome mais ou menos comum como o meu é possível achar um piloto de kart, um cantor gospel, um fotógrafo, um psiquiatra que mora nos Estados Unidos e um ex-prefeito de Miracema.

Nenhum deles sou eu.

Nenhum comentário: