13 de maio de 2010

Stevie Wonder

Nenhuma outra pessoa - excetuando, obviamente, as que me são próximas - fez tanto por mim quanto Stevie Wonder.

É uma proximidade que nasce da distância. É uma intimidade que surge do acaso. É a maior, mais intensa e mais antiga admiração intelectual que carrego por alguém. Não sei quando passei a ouvi-lo e às vezes chego a acreditar que está na minha memória desde sempre. Ainda me surpreendo com a maneira como ele se recria. Ainda me emociono com gravações que conheço há mais de três décadas.

Hoje, quando ele completa 60 anos, comemoro como se fosse o aniversário de alguém muito próximo e reafirmo a certeza de que uma das maiores alegrias que posso ter é a possibilidade de dividir o mesmo tempo e o mesmo espaço na Terra com alguém como Stevie Wonder.

Stevie Wonder me ensinou a ouvir. Stevie Wonder me ensinou a amar. Stevie Wonder me ensinou a ver.
Obrigado por tudo, Stevie.

Nenhum comentário: